De que vale nossas experiências com Deus?

Em todo momento é tempo de ter experiências de Deus e com Deus, afinal de contas estamos em Deus e Nele tudo subsiste.

Mas as vezes passamos por algumas dificuldades que não ter uma experiência pode dar origem a outras muitas experiências ruins e desgastantes. Né verdade? E porque será que isso acontece?

Acredito que ao nos aproximamos de outras coisas certamente nos afastamos daquele que nos chamou das trevas para sua maravilhosa luz. Não afastamos no sentido de não sermos o que Ele sempre disse que somos, mas da possibilidade de caminhar sempre de acordo com aquilo que se é e Ele sempre nos chamou para ser. Filho que segue a exemplo do pai.

Por vezes deixamos que a nossa casa (que não é nossa, mas do Pai) seja também compartilhada com outras coisas que jamais deveriam fazer parte dela. Muitas vezes não resitimos ao bater de palmas do lado de fora e acabamos chamando para o lado de dentro e não apenas para uma visita, mas até para sentir-se parte da família.

Nossos desejos, vontades, que as vezes reduzem apenas ao egoísmo e na tentativa de pacificar algo em nosso íntimo, sem ao menos ver o outro ou também crer que a vontade Dele é boa, perfeita e agradável.

Deixamos que as dúvidas tomem o lugar da certeza.

Que as nossas forças, tomem lugar ao descanso e a dependência de Deus.

Que o “olho por olho – dente por dente” tomem lugar a justiça de Deus.

Que as inquietações do tempo presente tomem lugar a paz que excede todo o entendimento.

Que as variações da existência tomem lugar a verdade que é eterna.

Que o condicionamento e a única via para acontecer algo tomem lugar a liberdade em Jesus que nos permite ir e vir num ambiente livre e sincero.

Que o ego e o desejo de se afirmar tomem lugar ao simples fato de ser testemunha de Cristo.

Que a sabedoria humana tome lugar a rendição do Deus que é eterno.

Sim! É isso que as vezes produzimos em nosso interior e depois questionamos, porque isso ou aquilo não ocorre conosco.

Questionamos que não temos mais experiências com Deus, porque as coisas não acontecem assim ou daquele modo, porque ainda estou aqui e não ali, dentre muitas outras coisas que simplesmente vem a nossa mente porque o nosso coração é de Deus mas não está Nele muitas vezes.

No entanto servimos a um Deus que nos surpreende e as vezes, mesmo num momento de desassossego e inquietação Ele nos permite experimentar de momentos para que não vivamos mais “de-momentos”, mas de vida plena Nele e em sua palavra.

Mais do que ter Deus no coração, é carregar Deus nas experiências da vida! E essas serão sempre as melhores experiências.

Somos surpreendidos com um coração quebrantado e contrito porque a misericórdia Dele dura para sempre!

Somos surpreendidos com uma alegria maravilhosa da salvação porque Ele aviva isso dentro de nós!

Somos surpreendidos com um interesse de não sair mais Dele, porque Ele nos atraiu primeiro!

Somos surpreendidos com um revigorar do chamado, porque Ele que nos chama também nos capacita!

Essas experiências nos levam a perceber dentre muitas coisas, o cuidado, a paciência e o interesse de Deus conosco. Essas experiências falam muito mais do que Deus é, do que aquilo que somos.

Porque somos o que somos porque Dele somos e as vezes passamos por algumas coisas porque deixamos que as coisas de fora venham aqui para dentro sem nenhum critério ou assimilação do que é santo e profano.

Jesus permance o mesmo e no mesmo lugar, em nós! No entanto, as vezes achamos que Ele em nós nos dá garantia de termos uma vida de qualidade e sem os devidos cuidados do que seja bom e bem para a vida.

E se quisermos viver a vida de Jesus precisamos aprender a dar valor a tudo que Ele nos deu e aproveitar toda experiência com Ele para que tenhamos fé a fim de caminharmos com os passos Dele.

Muito obrigado Senhor, por ainda me permitir ter experiências contigo a fim de que essas experiências venham a produzir em mim um desejo constante de viver conforme o teu evangelho.

ps. Mesmo que o que digo seja fruto de minhas próprias experiências, deixei escrito quase tudo aqui na primeira pessoa do plural, pois acredito que em você isso de algum modo também é ou já foi presente, em maior ou menor grau.

Bruno Brasil
17.02.2010
Caratinga-MG

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s